segunda-feira, 20 de abril de 2015

Nasce o dia

Nasce o dia
Morre uma noite
Apagam-se as estrelas
O brilho aumenta 
Escondendo o cintilar
Nasce o dia
E mais uma lágrima cai
Espreita
Mais um dia
Para chorar
Para rir
Do nada
Da noite que se aproxima

Sonhos que acordam
Cruas realidades
Sonhos que morrem
Com o maldito dia
Que teima em nascer

Novo dia, nova luta
Nova esperança
De um beijo
Que nunca acontecerá


Nasce o dia em Ponta Delgada a 20 de Abril de 2015

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nobita escreveu: