quarta-feira, 15 de junho de 2011

Candura


Num regato de águas gorgolejantes
Cristalina e pura
Céu celeste a correr
Nuvens alvas saltando
Cordeiros e ovelhas balindo
A alegria estampada
Na cara cretina de um espantalho
Morto e crucificado
Num campo
De mortíferas papoilas

Jimmy
Bordo, 13 de Junho de 2011

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nobita escreveu: