sexta-feira, 15 de abril de 2011

Extractos III

.....................
De repente ouve-se um restolhar numa árvore próxima fazendo com que o pequeno grupo olhe espantado. No cimo de um ramo estava um gato dourado, enorme que lambia as sua patas e as esfregava no seu focinho como estivesse a limpar algumas lágrimas derramadas. O gato saltou pesadamente para o chão e dirigiu-se para a cova que continha a urna de Jonas, cheirou o ar e saltou para o seu interior. O gato começou a andar ás voltas por cima do tampo de pinho miando mansamente, parou, deitou-se, aninhou-se e olhando para o grupo fez um fuuuu como só os gatos sabem fazer. Aninhou a cabeça no meio das patas e morreu.
Os coveiros começaram então a deitar terra tapando assim a cova. A terra estava húmida e podia-se ver que estava cheia vida que se contorcia para o festim.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nobita escreveu: