sábado, 20 de fevereiro de 2010

ESTADO DE ALMA

Sentado na beira da estrada
Olhos esgazeados de dor e medo
Ela olha para mim, puta da seringa cheia de felicidade
Entorpecido soluço
Luto
A dor aperta-me a garganta
Sufoco
As lágrimas invadem meus olhos vermelhos
De sangue que escorre da picada indolor
Jacto de fogo enche minhas veias
O coração acelera, ofegante
Corpo fraco, mente doente
E não tenho sossego, a dor continua
O bater mais forte leva-me á loucura
Apertando a cabeça, mãos fracas e trementes
Sinto-a, louca a olhar
Toma-me e beija-me
Amo e odeio
Envolve-me com o seu hálito quente
Leva-me nos seus abraços
Consome-me
Levando-me á exaustão
Levando-me á loucura
Sonho, anseio
Por aquela que não tive e que me beijou
Beijo frio e doce
Embalou-me eu fugi
Desesperado
Sento-me na beira da estrada
E olho, e vejo
Metal frio na minha mão
Cerro os dentes
O sol põe-se numa beleza de cores
A brisa suave traz-me o olor das árvores
Sentindo toda a sua beleza
Tremendo com o frio
De uma farpa a cravar-se no meu coração

Jimmy, 20 de Fevereiro de 2010

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nobita escreveu: