sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Sem título ou título para quê...

4 da manhã e estou aqui armado em parvo a olhar para as estrela... só que as estrelas estão lá fora, só vejo a porcaria cravejada no tecto do meu camarote. Estou sem sono, tomei uma pastilha que apenas me adormeceu duas horas, as outras serão passadas a penar.
São 6 da manhã e continuo armado em parvo a olhar para esta merda toda... estou com dores, em todo o lado, até no espírito. Começo a estar farto.
Abri o blogue e comecei a escrever e vi que não tinha nada a dizer. O que me apetece não posso e o que posso não me apetece.
Estou chateado, estou farto, estou triste... estou naquela fase que está a ser cada vez mais presente.
Abro  Facebook e só vejo treta, alguma produzida por mim, adoro ler as frases de merda que ligam a gajos que já foram importantes, frases feitas replicadas por espíritos que se fossem fortes não as escreveriam, agiriam. Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje. Amanhã sem falta começarei....
Estava num grupo de pseudo intelectuais, até pensava que eram um bocado melhores do que isso, mas mandei-os á merda, supostos advogados e juízes, não admira que a nossa justiça seja uma merda, a qualidade dos post e comentários é deveras... uma grande merda.
Estou cansado, não me realizo, custa-me tudo e a culpa é toda minha. Posso ser uma besta mas sou uma besta consciente.
Porque escrevo isto aqui e me exponho, se calhar porque sou exibicionista. Existem aqueles que andam pelas ruas a mostrar a pila, eu não tenho pila para mostrar mostro a porcaria que tenho, aliás este blogue e o espelho do meu eu.
Logo será mais um dia, logo morrerei mais um dia... até lá que se lixe.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nobita escreveu: