sábado, 19 de dezembro de 2009

A MORTE DE UM DESESPERADO


Na estrada da vida, cinzenta como a minha alma
Tentando lutar contra os meus fantasmas
Velhos inimigos, velhas pelejas
Sou então esmagado
Pela indiferença do destino



M/T Genmar Conqueror
12 de Setembro de 2004

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nobita escreveu: